História da Língua Chinesa II – As escritas nos objetos de metal

Extraído do Informativo Trimestral do EQUILIBRIUS – nº 8
Publicado originalmente em:
http://www.taichichuan.com.br/informativo_taichichuan.php

A partir dos Jiaguwen ( – escrita em ossos e carapaças de tartaruga), com o desenvolvimento de uma tecnologia distinta, uma técnica apurada e com alto grau de dificuldade e complexidade, desenvolveram-se os caracteres encontrados nos objetos de bronze. Eis o porque do nome Jinwen, que significa “escrita em objeto de metal”.

Os resquícios arqueológicos mostram vasos cerimoniais com um maior número de inscrições, comumente descrevendo eventos políticos e militares, porém este tipo de inscrição não é encontrada somente em objetos metálicos, mas também em instrumentos musicais, moedas, carimbos e outros recipientes.

No início, os Jinwen foram encontrados principalmente em objetos cerimoniais na Dinastia Shang (1751 a 1066
a.C.), mas são mais representativos durante a Dinastia Zhou do Leste (1066 a 771 a.C.). A Dinastia Shang é um período extremamente importante no desenvolvimento da civilização chinesa. De forma concisa, Chung (2005, pg. 47) explora os três fatores mais importantes para entendê-la: “Primeiro, ela foi a mais avançada civilização da Era do bronze do mundo; segundo, a Dinastia Shang apresentou o mais antigo e completo sistema de escrita chinesa em vasos de bronze e gravados nos ossos de porcos, para motivos divinatórios (ossos de oráculos); e terceiro, foi provavelmente a civilização mais sanguinária da nação chinesa pré-moderna.

Eles praticaram muitos sacrifícios humanos. Se um rei morresse, milhares de escravos eram sepultados com seus restos mortais. Muitos foram decapitados, outros simplesmente enterrados vivos no túmulo de seu rei. …Eles gostavam também de sacrificar seres vivos para benzer as construções e as cerimônias reais.” Coincidindo com um primeiro governo central forte em um ampla área, a capacidade  de se trabalhar com o bronze – a partir dos grandes depósitos de cobre e estanho do norte da China – teria ajudado nesse processo de um período de muitas guerras.
A construção de armamentos e a criação de uma tecnologia antes não existente – como os carros de combate com 2 cavalos – definiram os caminhos percorridos a seguir para a dominação e expansão territorial e de poder.

(John King Fairbank, Merle Goldman, 2008)
No próximo artigo, estudaremos o período de unificação da China, de sua escrita, e os diferentes estilos de caligrafia que surgiram ao longo do tempo.
Bom estudo!

Faça o download do Informativo número 9 completo aqui: http://www.taichichuan.com.br/arqdoc/informativo_09.pdf

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *