Tai Chi Chuan e Respiração

Trevor Drinen – Breath Art in Fractal Enlightment www.fractalenlightenment.com

O controle da respiração é um elemento essencial no Tai Chi Chuan. A respiração abdominal é a principal no Tai Chi Chuan e em várias outras artes orientais. Quando os Mestres afirmam que voltam à infância, isto não é apenas uma fantasia poética. Quando praticamos a respiração abdominal não só respiramos da maneira que costumávamos fazer quando éramos crianças, mas também nossas funções são renovadas.

Os Mestres se referem à respiração abdominal como natural e à respiração torácica como inversa. A respiração abdominal é ensinada pela natureza e a torácica é aprendida pelo homem. Isto pode ser verificado facilmente se compararmos a respiração de bebês com a dos adultos. Os bebês respiram com o diafragma, um grande músculo que divide a cavidade peitoral do abdômen. Quando o diafragma sobe e desce numa respiração plena, todos os órgãos internos são massageados e irrigados com o sangue mais oxigenado.

Para se ter muita energia e vitalidade como as crianças é importante realizar a respiração abdominal. Para aqueles que estão acostumados a respirar através do peito, pode ser uma tarefa difícil mudar para a respiração abdominal. Através das práticas do Tai Chi Chuan retornamos a esta condição original ajudando a desenvolver nossa força interior.

A respiração abdominal implica em manter o abdômen relaxado. Na inalação, o diafragma se move para baixo, e na exalação ele se move para cima. Se os músculos abdominais inferiores estiverem relaxados durante a inspiração, então o abdômen pode se expandir, há mais espaço para o diafragma se movimentar para baixo, aumentando assim o volume da caixa torácica, o ar desce para os pulmões inferiores, onde a maior parte do sangue está fluindo, melhorando a oxigenação do sangue. Assim, respiramos mais plenamente e portanto absorvemos mais energia.

Mesmo que seja pequeno, o aumento do movimento do diafragma para baixo tem um impacto benéfico sobre nossos órgãos internos, além de promover um grande aumento do volume de ar nos pulmões. Para cada milímetro adicional que o diafragma se expande para baixo, o volume de ar nos pulmões sobe entre 250 e 300 mililitros.

Pesquisas feitas na China continental demonstram que pessoas iniciantes no trabalho de respiração profunda, podem aprender como aumentar o movimento do diafragma para baixo em cerca de 4 milímetros entre 6 a 12 meses. Elas podem assim, aumentar o volume de ar em seus pulmões em mais de mil mililitros ao final de um ano. Isto beneficia o sistema respiratório e gera muitos outros benefícios no organismo das pessoas.

A respiração abdominal baixa também ajuda a manter baixo o centro de gravidade. Ela está associada à tranqüilidade e ao relaxamento, enquanto a respiração peitoral alta e o centro de gravidade elevado estão neurologicamente associados ao estresse, à ansiedade e hipertensão.

Os antigos Taoístas descobriram que a respiração está ligada não só ao cérebro, mas à própria consciência. Se a respiração é calma, uniforme e contínua, a mente manifesta as mesmas virtudes. Para os Taoístas, o cultivo consciente da respiração é um meio eficaz de extrair energia do mundo exterior e de regular as vias energéticas do mundo interior, contribuindo para promover o equilíbrio harmonioso entre o corpo, a mente, as emoções e o espírito.

Texto extraído do livro “TAI CHI CHUAN – Saúde e Equilíbrio”
Autor: Fernando De Lazzari
EQUILIBRIUS – Centro de Tai Chi Chuan, Acupuntura e Cultura Oriental
Originalmente publicado em www.taichichuan.com.br

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *